1 de fevereiro de 2008

Alcácer... O Castelo

A ocupação do cerro do castelo de Alcácer do Sal remonta ao séc. VI a.C..
No ano 966, dizem os livros, uma armada Viking terá tentado atacar Alcácer do Sal, mas foi dissuadida devido à poderosa defesa que o castelo apresentava.
Entre 1151 e 1157, D. Afonso Henriques fez inúmeras tentativas para tomar o castelo. Conseguiu-o com o auxílio dos cavaleiros da Ordem de Sant'Iago. Em 1186, D. Sancho I doou o castelo à Ordem, mas a sua posse só foi possível até 1191, data em que é conquistado pelo exército almoada.
Em 1217, no tempo de Afonso II, o castelo foi definitivamente conquistado para a coroa portuguesa.

As pontes de Alcácer do Sal


O rio Sado, com efeito, é ao mesmo tempo um obstáculo e um facilitador para as comunicações.
Em 1808, uma carta militar mostra que uma estrada já passava para o outro lado do rio , dentro de Alcácer do Sal, mas nessa altura a passagem devia ser realizada ainda por uma barcaça.
Mais tarde, já nos finais do século XIX, foi construída uma ponte de madeira, tipo levadiça, para que os galeões à vela pudessem atingir a povoação de Porto do Rei.
Antes como agora devemos querer construir novas pontes para podermos elevar a nossa terra a um patamar de excelência.

Al Cantara do Sado


Este espaço surge para reflectirmos sobre aquilo que podemos fazer pela nossa terra: Alcácer do Sal.
Alcântara significa a ponte, significa a ponte de ligação entre todos os alcacerenses que querem dar provas do seu empenho para uma vida melhor.
E Alcácer do Sal tem várias pontes que simbolizam: a união entre as terras e as gentes, entre o passado e o futuro, entre o rio e o mar.