23 de abril de 2008

Dia Mundial do Livro

Hoje é um dia para recordar, em que se deve partilhar livros e prolongar um estado mental de alegria e de cultura, de saber e de paixão.
Esta data foi escolhida para honrar uma velha tradição segundo a qual se oferem e trocam livros e em simultâneo, é prestada homenagem a dois grandes escritores - Shakespeare e Cervantes - que morreram a 23 de Abril.
E a minha proposta é simples mas digna de peso. É o meu livro de cabeceira actual, "Orlando Furioso" de Ludovico Ariosto. Não é para ler mas sim para ir lendo.
Esta é uma das mais importantes obras da literatura universal escrito ao longo de mais de trinta anos.
"Orlando Furioso" é um longo poema épico que pode facilmente ser lido como um grande romance de aventuras. O seu tema principal é o valoroso cavaleiro Orlando, paladino de Carlos Magno e enamorado da bela Angélica, e as lutas que trava contra mouros.
Comprem e leiam este livro porque os pode ajudar nas múltiplas decisões da vossa vida. E como a vida está difícil para todos, todos precisamos de ajuda para resolver os nossos problemas.

22 de abril de 2008

Cripta arqueológica do Castelo de Alcácer do Sal

A cripta arqueológica do castelo de Alcácer do Sal já foi inaugurada.
Este é mais um espaço cultural que vai projectar a cidade para além da nossa região. Mas atenção... não deixem que se torne apenas um espaço de turismo. Aconselho vivamente a cada um dos Alcacerences levar até lá os seus filhos.
A galeria subterrânea descoberta em 1993, no decorrer das obras do castelo / pousada, esteve assim toda engalanada na sessão de abertura o que se reflectiu em todo o elenco camarário.
Destacar também a vereadora da cultura na Câmara de Alcácer do Sal, Isabel Vicente, que brilhou, ainda mais, ao remeter a obra de recuperação das ruínas e respectiva conversão para o turismo ao falecido arqueólogo João Carlos Faria.

18 de abril de 2008

Há quem saiba o caminho a seguir

Alcácer do Sal ainda preserva a proximidade entre os cidadãos. E isto é bom porque o mais importante aparece sempre diante de nós.
Andava eu num momento de serenidade, a comprar pão para a família, quando dei de caras com o jornal «Litoral Alentejano» que trazia a indicação na capa de uma entrevista com João Massano, vereador no nosso município.
Já tinha lido alguns dos seus textos no Boletim Municipal mas esta entrevista é surpreendente.
Faz-me lembrar um pouco a ideia de um pensador moderno que dizia, mais ou menos, que a única maneira de não nos perdermos na floresta era seguirmos sempre em frente.
É obvio que os perigos são muitos. Mas é assim que tudo tem que ser feito.
Mais, neste caso quem fica mal na fotografia são as sombras, e os perigos que representam, já que o caminheiro sabe onde quer chegar.
Em suma, João Massano sabe para onde quer ir e o que quer fazer.
E o que é, perguntam?
E a resposta dada é: Atingir os seus objectivos e os objectivos socialistas servindo os cidadãos de Alcácer do Sal.

Também é claro que poderia falar de outros aspectos e de outras frases da entrevista, mas pensamos que essa tarefa vai ser ou já foi feita por outros.

E no meio disto tudo onde fica a razão? Fica do nosso lado pois moramos numa cidade na qual ainda temos acesso a tudo, mesmo as coisas mais importantes.

17 de abril de 2008

II Torneio Orlando Duarte (futsal)

O Antero ainda jogou à bola comigo no Alcacerense. Bons tempos... quando éramos mais novos.
Agora ele já é um homem... crescido e com muita qualidade naquilo que faz. Obrigado por mais um Torneio Orlando Duarte e pelo desenvolvimento do desporto infantil em Alcácer do Sal.
Já ele fez mais pelo desporto em dois ou três anos do que muitos de nós em algumas décadas.
Ponham os olhos no seu empreendedorismo e na sua eficácia. Aprendam...
Pois recursos humanos não faltam em Alcácer do Sal.
Parabéns.

15 de abril de 2008

Contradições

Desde sempre que vemos o mundo como uma dicotomia, como um acontecer de coisas certas e erradas.
A educação que nos foi transmitida pelos nossos pais já leva a encarar as coisas desta maneira. No entanto, não podemos apenas ver o lado negativo desta contradição. Temos de ter o discernimento de perceber o bem e o mal, o certo e o errado, o claro e o escuro. Sem contradições não podemos evoluir e nunca nos conseguiremos enquadrar numa sociedade sempre em mudança.
Vejamos... o claro e o escuro.
A sociedade cívil realizou o "Challenger 2008", no dia 13 de Abril, dentro das melhores tradições da cidade e do clube. No dia anterior sabe-se, atrvés de um jornal de tiragem nacional, que a luta pela presidência concelhia do PS de Alcácer do Sal colocou a concelhia desse partido “a ferro e fogo”.
Querem saber mais: deixem os cidadãos anónimos trabalhar com o seu amadorismo que a coisa política só pode melhorar. Pois são os cidadãos que fazem a politica e os políticos.

3 de abril de 2008

De Santa Catarina a Alcáçovas

Não foi por acaso que passei na estrada que liga Alcácer do Sal a Alcáçovas (via Santa Catarina).
Todo o estado de degenerescência em que se encontrava aquele percurso revelava uma falta de respeito por quem o tinha que utilizar.
Os agricultores, sobretudo os de Santa Catarina, viam-se obrigados a ter que tapar as crateras para se poderem deslocar e trabalhar.
O problema persistiu durante muito tempo e a estrada foi-se degradando.
Mas depois de muitas histórias e de muita persistencia e muita das Câmaras Municipais (Viana e Alcácer) parace que o tormento de viajar naquela estrada passou a deixar de existir.
Ou será que não?
No principio o piso está impecável, mas depois começa a ficar pior e há dois ou três locais que podem provocar danos muitos sérios nas viaturas.
Não se podia dar mais um geitinho?