28 de fevereiro de 2010

Da Água

Vão por mim...
É melhor utilizar umas botas de borracha do que amaldiçoar a chuva.

26 de fevereiro de 2010

Mais alguns tirinhos no pé...

Com pessoas deste nível, não custa perceber o estado a que chegou Atenas.
Já Sócrates, o verdadeiro filósofo, tinha avisado.

25 de fevereiro de 2010

Os Trabalhos e os Dias

No final de mais uma tarefa, levada a cabo com sucesso, devemos saber parar.
Se insistimos em permanecer nela, depois do tempo necessário, perderemos a alegria e o sentido de projecto.
Fechando círculos, fechando portas ou fechando capítulos, como queira chamar, o importante é poder arrumar de vez essa etapa.
Estar bem... saber que se abriu uma nova estrada, saber que os outros têm novas possibilidades nas suas vidas...
Não podemos estar com a nossa razão focada no presente sentindo falta do que fizemos no passado. O que aconteceu, aconteceu.
Não podemos ser filhos eternamente, nem adolescentes eternos, nem...
O acto de criação e projecção dos ideais de vida é extenuante.
O passado aconteceu, não devemos esperar que o devolvam.
Por isso vão por mim e.. nunca dê demasiada importância ao reconhecimento, ou que saibam quem é. A vida segue para frente, nunca para trás.

19 de fevereiro de 2010

Carpe Diem

"-Por que vieste tu arrancar-me da tranquilidade da minha primeira vida com os teus infernais encantos... O sol e a lua brilhavam para mim sem artifício; despertava entre aprazíveis pensamentos, e ao amanhecer dobrava as minhas folhas para fazer as minhas orações. Nada via de mal, pois não tinha olhos; nada ouvia de mal, pois não tinha ouvidos; mas vingar-me-ei!"

Discurso da Mandrágora, em Isabel do Egipto, de Achim Von Arnim

18 de fevereiro de 2010

O Funcionário Público e o FarmVille

E já agora... a propósito do FarmVille deixo este texto do blogue O-Líder.blogspot.com...
"A propósito de uma declaração de Manuela Ferreira Leite sobre o Orçamento de Estado, um militante do PSD e Funcionário Público comentou no Facebook a injustiça do congelamento dos ordenados e o caos a que chegou o seu partido por apoiar esta medida. Compreendo a desilusão deste funcionário público. Certamente dá o seu melhor em prol de todos nós e ainda tem de ouvir o Ministro das Finanças dizer que trabalha muito… Ora, a curiosidade levou-me a ir conhecer este lutador, este guerreiro que insatisfeito com o congelamento do seu salário, se insurgiu contra o seu patrão e contra a líder do seu partido… Qual não é o meu espanto quando constato que o ilustre funcionário tinha o seu mural repleto de referências ao FarmVille. Era o fim do mito! A imagem do lutador que eu tinha idealizado desvaneceu-se em poucos segundos. Ver que o grande funcionário, que protestava com duas das figuras mais importantes da nossa nação, afinal passava o seu dia, não a trabalhar em prol dos portugueses mas sim a jogar no FarmVille, foi um rude golpe de que vou levar vários dias a refazer-me.

PS.1- Ocultei o nome e foto do funcionário da imagem para que os que continuam a imaginar nele um exemplo de rectidão e coragem não alterem a sua opinião.
PS.2- Não tenho nenhum complexo contra os funcionários públicos, nem quero com este texto generalizar
."

Por isso vão por mim e... nem sei bem o que dizer... é apenas para pensar e agir em conformidade...

Vamos falar do Farmville...

Esta é a loucura do momento: FarmVille, um jogo do Facebook.
Ninguem consegue explicar muito bem o que faz deste jogo um jogo de sucesso, mas pelo facto de ser um jogo muito simples, com muitos objectivos e etapas a ultrapassar a questão torna-se mais fácil de perceber...
Para além disso o jogo é actualizado diariamente.
FarmVille é uma quinta, e o objectivo principal é gerirmos essa quinta, como se fosse real, com plantações, arvores, animais e vários objectos decorativos, que encontramos em qualquer quinta. Pode não parecer, mas FarmVille é um jogo viciante, que prende o jogado ao monitor do computador, e eu falo por mim.
Visitem
http://www.facebook.com/ e divirtam-se no papel de gestores de uma quinta muito especial. Mas porque motivo é que isto é tãoooooooo viciante?
É que sinceramente, se formos a ver, é tudo surreal! Não há frutos,não há legumes, não há animais! Ok, ok, há distracção!
I'm addicted!
E vão por mim... e ou me chamam louco ou podem começar por oferecer um tratamento a muitos à minha volta.

17 de fevereiro de 2010

Fazer o bem é muito rentável. Mas, a decisão é sua.

Já há vários anos que dizem que «Deus Morreu» e esta publicidade faz com que as coisas do "Diabo" tenham o seu desenvolvimento.
Mas as coisas não são assim tão simples, e o nosso mundo não pode estabelecer as suas fronteiras entre o Bem e o mal. A intolerância e a falta de respeito já não têm sentido no mundo de Hoje. Mas isto vem a propósito de?
O Bem está a percorrer um caminho de sofisticação, está a modernizar-se.
E muitos já pensam que o lucro não é tudo. O lucro começa a surgir como a mais valia de uma cada vez maior responsabilidade social, de uma prática constante do bem.
Nós queremos trabalhar numa "boa empresa" que respeite as pessoas e o equilibrio entre a família e a profissão. Eu quero apoiar empresas "verdes", boas para o ambiente, que se mostre responsável por um planeta melhor...
Na prática, devemos querer trabalhar em instituições que para além de desportos radicais promovam, nos seus recursos humanos, a prática de tarefas que ajudem a sociedade, como embelezar escolas, plantar árvores...
E por isso acompanhem a minha ideia... ao mesmo tempo que querem Ser, procurem fazer o bem aos outros.

16 de fevereiro de 2010

Carnaval 2010

Ai a natureza...
Quando ela não quer...
O frio e a chuva impediram, nesta Terça-Feira, que se realizasse o Carnaval de Alcácer do Sal.

15 de fevereiro de 2010

A velocidade da Comunicação e o Sucesso

Nós somos ágeis quando estamos preparados para nos adaptarmos ao novo, ao que não conheçemos. E este é um dos pequenos segredos do nosso sucesso.
A velocidade constante de inovações de soluções tecnológicas é por vezes inacreditável. A todos os níveis, ela é contínua e constante. Mais, ela aposta na inovação crítica, dado que a desadequação tecnológica pode tornar ultrapassada todas as estruturas de suporte, obrigando por isso a uma constante renovação.
Inovar é também pensar mais além que o próximo ano, é abrir novas possibilidades, é avaliar cenários e caminhos possíveis, é identificar e apostar em novas componentes estratégicas.
Mas devemos estar atentos... pois há muito que alguns especulam a curto prazo. E isso pode obrigar as pessoas a ficarem estáticas mais alguns anos.

14 de fevereiro de 2010

Sabes qual é a tua vocação?

Se não sabes, aproveita.
Este jogo de Gestão L'Oréal pode ajudar a nova geração de estudantes a encontrar a sua vocação profissional.
A L'Oréal anunciou recentemente o lançamento mundial deste seu novo Jogo. Trata-se de um jogo de gestão de responsabilidades, que permite aos utilizadores avaliar e explorar o seu perfil profissional num ambiente online atractivo.
Aberto a estudantes de todas as áreas académicas, Reveal daL'Oréal é uma ferramenta pedagógica e prática para os jovens que querem conhecer melhor as suas opções de carreira e ganhar uma visão de 360 graus sobre as suas competências individuais. Uma visão responsável sobre as possíveis competências individuais da alguns da nossa geração de Alcacerenses.
Por isso vão comigo e ...visitem este espaço em http://www.reveal-thegame.com/.

10 de fevereiro de 2010

Auto-Estima ...

Não interessa o quanto a vida te tem maltratado...
Anda sempre de cabeça erguida!!!

9 de fevereiro de 2010

É imprescindível o envolvimento das pessoas...

Podemos ter muito dinheiro. Podemos querer fazer muito. Podemos querer mudar a cidade.
Mais, o dinheiro pode construir uma cidade nova, mas não pode construir uma comunidade.
E isto só pode significar que as recuperações, nem que seja da crise, só se pode fazer com as pessoas. Temos sempre de envolver e conquistar a confiança das pessoas. Temos de nos mostrar como um elo de uma corrente que não apresenta segredos a nenhum dos seus membros. E não só os sonhos e as conquistas que se devem mostar, mas também os aspectos mais dificeís... todas as fragilidades. E só assim o Homem e as suas relações poderão surgir como o critério fundamental das nossas escolhas. Escolhas construídas por todos os intervenientes, por todos os cidadãos...
E por isso vão por mim e sintam que... é como nos dias que correm que o esforço colectivo pode fazer a diferença. Nada pode resultar dos ideais de um grupo restrito mas sim da união e do esforço de toda a nossa comunidade.

Viver e Morrer II


Viver e Morrer I

8 de fevereiro de 2010

Os 100 anos da República (em Alcácer)

Sem mais demoras aqui fica a apresentação de um blogue que nos pode ensinar muito do que é ser Alcacerense e Republicano.
"Há 100 anos, este país assistia - sem surpresa - aos últimos estertores da "sua" monarquia constitucional. Até Janeiro de 1910, há muito se escrevia a "Crónica da (sua) morte anunciada" (G. Garcia Marquez que nos perdoe o plágio): a 31 de Janeiro de 1891, após a cedência do D. Carlos ao ultimatum inglês, uma revolta militar tenta " implantar" a República no Porto, movimento rapidamente sufocado a tiro pela Guarda Municipal, a que se seguiram prisões e degredos. Em Fevereiro de 1908, o rei e o príncipe Luís Filipe são assassinados supostamente por Buiça e Costa, alegadamente membros da Carbonária. O país debate-se com uma situação que se aproxima da bancarrota total, e a corrupção campeia.
A influência do movimento republicano cresce lado a lado com o sentimento anti-monárquico, cada vez mais no terreno das camadas populares.
Em Alcácer do Sal, o movimento republicano faz valer também o peso, integrado num triângulo Alcácer-Torrão-Grândola, Santiago do Cacém, e de que o Semanário "Pedro Nunes" (órgão das Comissões Republicanas, sediado em Alcácer - 1906-1913) é porta-voz privilegiado.
Este "blog", cujos colaboradores começam por vos saudar, criou-se no contexto do centenário da 1ª República (1910-2010), abordará tudo o que, directa ou indirectamente, se relacione com a efeméride, e aceitará abertamente todos os contributos que por aqui nos cheguem.
Uma nota final: à disponibilidade, profissionalismo e solidariedade (um valor republicano particular, entre outros...) do Prof. Paulo Correia, docente de Matemática na Escola Secundária de Alcácer do Sal, se deve, antes de mais o arranque deste "blog"."
E sigam um conselho meu... visitem este cantinho republicano que fica em http://100anos100monarquia.blogspot.com/ ... e actualizem um bocadinho daquilo que já fomos e do que Somos.

3 de fevereiro de 2010

Mas também temos de confiar...

A confiança é o sonho de qualquer relacionamento: social, económico, polititico, de trabalho e até amoroso.
E a falta da mesma é causa, mais do que suficiente, para o fim da maioria destas relações.
Quando as pessoas se respeitam uns aos outros, há uma relação de confiança estabelecida. E esta leva a novas sinergias, solidariedades, interdependências e profunda harmonia.
Nós e os outros, em profunda igualdade e dignidade, podemos tomar decisões, fazer escolhas e mostrar valores comuns...
Mas vão por mim... e confiem no outro que está diante de vós porque senão esse elo de ligação quebrará.

1 de fevereiro de 2010

A propósito de Mário Crespo... mais uma vez

A direcção do "Jornal de Notícias" informou esta tarde, através de uma nota publicada no website do jornal, que o jornalista Mário Crespo cessou, a seu pedido, a sua colaboração com o jornal.
A vida e tudo o que dela faz parte tem um principio um meio e um fim.

Impossível