6 de dezembro de 2012

Ler as palavras, as frases, os parágrafos,

Os escritores, os livros, o que é escrito vivem e tornam-se actuais por via da pluralidade interpretativa que faz de cada texto um ser único, inabalável, indestrutível oferecendo a cada leitor a sua própria singularidade.

Sem comentários: