19 de junho de 2013

A linguagem Política


A linguagem política não pode ser uma técnica mágica. A linguagem não pode ser usada e abusada ao ponto de não ser nem dizer aquilo tudo aquilo que realmente ela é. Temos que encontrar uma alternativa. Temos de sair do labirinto que criamos para a actualidade. Temos de encontrar uma saída: mesmo que seja a porta de entrada. Temos de restituir o significado do mundo e as palavras que lhe correspondem.
E o Homem é o que resulta da relação com os outros: um sujeito ético. Mesmo na política. Deve entender a linguagem como um dispositivo substantivo que ilumine o mundo que o rodeia. A linguagem tem de ter a capacidade de determinar, de orientar e de assegurar que o Homem e as suas acções são dignas. Tenham a coragem de usar esta mesma linguagem na política!

Sem comentários: