11 de julho de 2013

Esqueleto com oito mil anos descoberto em Alcácer do Sal

«Um esqueleto com oito mil anos, do que aparenta ser uma mulher jovem, foi identificado esta semana por uma equipa da Universidade da Cantábria e da Universidade de Lisboa, no sítio arqueológico de Poças de S. Bento, no concelho de Alcácer do Sal. A ossada encontra-se num extraordinário estado de conservação e em posição ritual, abrindo um vasto leque de possibilidades de investigação sobre os comportamentos funerários e forma de vida humana no Mesolítico.
Este foi o achado mais significativo da campanha deste ano do projeto Sado-Meso, dirigido por Pablo Arias, da Universidade da Cantábrica, e Mariana Diniz, da Universidade de Lisboa, que tem como principal objetivo o estudo das últimas comunidades de caçadores-recolectores e dos processos de implantação dos primeiros grupos agro-pastoris, no baixo Vale do Sado (concheiros do Sado). O grupo ficou célebre no ano passado por ter descoberto aquela que será a mais antiga a sepultura de um cão em Portugal.
 O esqueleto agora encontrado será submetido a um conjunto de processos de investigação, como a datação por Carbono 14 e as análises de ADN, para que sejam reunidas informações sobre a vida daqueles povoados humanos. Para já, é possível verificar que se encontra deitado de costas, com as pernas fortemente fletidas para a frente e os braços pousados sobre o peito, o que indicia um rito funerário muito específico

Sem comentários: