7 de agosto de 2013

Eu sou um pobre, mísero e indigente professor...


Deus nos proteja dos pobres de espírito porque irão direitinhos para o reino dos céus. A seriedade sempre ficou bem aos professores: e quanto mais sérios melhor. Não saber de nada à maneira socrática, assinar papéis que lhe põem à frente, vender e comprar sem saber os preços como a massa meada, coisas estrangeiras com nomes esquisitos... tudo coisas que um que um mísero professor jamais compreenderia, explicaria e conseguiria interpretar.
Mas afinal para que serve saber alguma coisa acerca disto?
E eu que sou um pobre, mísero e indigente professor ainda pensava que vivia na caverna do Platão..
Mas não! Afinal vivo na caverna... do Ali Babá e os quarenta ladrões...

Sem comentários: