1 de abril de 2014

Da linguagem política...


As palavras do nosso sistema democrático formam um verdadeiro tratado de horrores, um feroz e hilariante relatório de psicanálise clínica sobre os nossos políticos. As palavras vão-se amontoando, adulterando, estropiando e esmagando num processo falsificador e letal. Estas palavras contaminadas assassinam a própria realidade. As palavras tornaram-se leves como uma pena mas derrubam quem as usar. As palavras são rasgadas e libertam a mentira que se dissemina como uma epidemia. Jogar com a linguagem só pode levar á sua destruição. É a explosão de uma irracionalidade que engole todos os que a usam. Uma verdadeira trapalhada de palhaços. Uma canalhice. Uma ilegalidade. Uma autentica paródia em si mesma.
E esta morte da palavra, desta miserável retórica negra, transportar-nos-à em breve para o final deste sistema político, sendo urgente um novo mundo e um novo homem.

Sem comentários: