10 de julho de 2014

«As Viríadas do Doutor Samuda», de Manuel Curado

O acontecimento literário do ano pode ter sido o lançamento de uma epopeia setecentista, «As Viríadas do Doutor Samuda», no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Lisboa. 
Esta obra era inédita, mas não se desconhecia a sua existência. Mas só depois de um grande trabalho, de cariz intelectual e científico", ela regressa a Portugal. «As Viríadas do Doutor Samuda» são cuidadosamente analisados pelo autor desta edição, Manuel Curado, professor de Filosofia da Universidade do Minho que, para além da riqueza e profundidade do trabalho executado, vem acrescentar uma epopeia à nossa Literatura.
Mas o sabor foi mais profundo dá-se quando surgiu Pedro Nunes: uma imagem no tecto do salão e uma sincera homenagem pelo que foi. E novidade, também foi médico, rabino e escrevia em hebraico.
Um dia bem passado entre a Gulbenkian, o Chiado e os Paços do concelho.

Sem comentários: