4 de agosto de 2014

Ler

Numa rajada de vento, de duas horas, li "O velho e o mar", de Ernest Hemingway. É um texto admirável sobre a dignidade da pessoa e o respeito pelo mundo à nossa volta.

Sem comentários: